domingo, 11 de janeiro de 2015

Como última cartada, Mania FM tenta impugnar outorga da Kiss FM


A Kiss FM tem lutado na Justiça e nos órgãos de governo para montar sua filial do Rio de Janeiro, e tem vencido nessas instâncias. Restam apenas pendências técnicas, nem tanto da própria rádio, mas do próprio canal FM 91,9, que tem gerado pendências com emissoras não piratas do interior do estado do Rio.

Se a Kiss FM tem vencido na Justiça e nos órgãos de governo, restou à oposição uma última cartada. E ela parte exatamente de quem perdeu a licitação dos 91,9 MHz de São Gonçalo para a Kiss FM: a Mania FM, que tem outorgas em Rio Bonito, Paraty, Volta Redonda, Uberlândia e Goiânia, mas tem estúdios em São Gonçalo. Um dos contatos deste blogue no WhatsApp enviou uma foto da tela com o número do processo no Ministério das Comunicações em que a Mania FM tenta embargar a outorga que perdeu para a Kiss FM.

Acreditamos ser esta a prova de que a Kiss FM não sofre perseguição de órgãos de governo. A Kiss Rio sofre perseguição política e cultural. Política por motivos que outros colaboradores do blogue podem descrever melhor. É uma perseguição cultural porque é uma rádio de pagode romântico tentando barrar uma rádio de classic rock. Exatamente no Grande Rio, cujo dial FM é infestado de rádios de música de cabresto, de rádios crentes e de blá blá blá em FM.

Comentários no Grupo do Tributo, no grupo Kiss FM RJ e no Tributo ao Rádio do Rio de Janeiro no Facebook.